Notícias

Somos Todos José: um retrato da vida dos agricultores desse Brasil afora

2º Encontro Regional de Agricultura Familiar - Capão Bonito/SP. Foto Divulgação Fibria

2º Encontro Regional de Agricultura Familiar – Capão Bonito/SP. Foto: Divulgação Fibria

“Prepare o seu coração pras coisas que eu vou contar…” Cantarolando essa música de Geraldo Vandré, o ator Manoel de Matos entra em cena e, de fato, prepara os corações da plateia para as histórias que ele conta durante a peça de teatro intitulada Somos Todos José. Trata-se de um projeto em parceria com o Instituto BioSistêmico (IBS), que mescla objetividade e emoções. Um modo de abordar o homem do campo de forma artística e lúdica, destacando a importância do seu papel no desenvolvimento da sociedade atual.

Essa iniciativa tem como objetivo valorizar o agricultor e sua família, além de provocar reflexões sobre temas atuais e fundamentais, que promovam a construção de um mundo melhor, como a sustentabilidade, senso coletivo, questões de gênero, meio ambiente e a vida no campo.

O espetáculo é um monólogo que tem o José como protagonista. O texto foi concebido pelo próprio ator que também é consultor do IBS e atua há15 anos na área de desenvolvimento humano e organização de grupos de agricultores. Formado em Engenharia Agronômica, Manoel de Matos fez formação em Psicodrama que fundamenta seus trabalhos com grupos nas mais diversas regiões do país.

Inspiração

Foi essa vivência, de muita proximidade com agricultores deste Brasil afora, que o inspirou a escrever Somos Todos José. “A inspiração foi o agricultor em seu ambiente com a vida sendo vivida como ela é para ele. Muitos são os detalhes que vieram de pessoas específicas, mas o protagonista é a mescla das percepções que tive nas minhas relações com esse público”, revela.

A inspiração foi o agricultor em seu ambiente com a vida sendo vivida como ela é para ele

Manoel de Matos - Ator

“O texto surgiu naturalmente, baseado em histórias reais vividas em muitas das andanças entre diversos grupos de agricultores. Foi feita também uma pesquisa diretamente com os agricultores e com pessoas que convivem e trabalham com eles. Nestas pesquisas, foram confirmadas muitas das percepções presentes no texto e que agregaram elementos artísticos às cenas”, explica Matos.

Para ele, a parte mais difícil foi de construção do papel de ator. “Assumir o protagonismo no palco em movimentos e corpos que não eram meus foi um desafio imenso e que requereu e requer, além de muito trabalho, um processo de transformação próprio muito grande. Outro elemento importante é que toda a peça está baseada nas teorias que embasam o Psicodrama, ou seja, as relações entre os seres humanos, a afetividade e a espontaneidade”, ressalta.

Apresentações
Promissão-SP

Promissão-SP

O primeiro ensaio aberto para convidados foi apresentado no dia 31/5/2017 em Jales, no interior de São Paulo. Nesta ocasião, a pesquisadora da Embrapa Uva e Vinho, Rosemeire de Lellis Naves, assistiu à peça e ficou entusiasmada com a ideia de se dirigir aos agricultores por meio da linguagem teatral. Como integrante da comissão organizadora do III Seminário de Agricultura Orgânica (SAO) realizado em Jales, ela sugeriu o espetáculo para a programação cultural desse evento.

Com a sugestão aceita, Somos Todos José foi apresentado ao público do SAO no dia 27 de julho. “Foi um grande acerto, pois o conteúdo da peça veio ao encontro dos objetivos do evento que busca promover a agricultura sustentável. Além disso, foi uma experiência marcante e emocionante para muitos agricultores que não costumam ter acesso a esse tipo de programação, e puderam enxergar suas histórias de vida retratadas no palco, de um modo poético e respeitoso”, destaca a pesquisadora da Embrapa.

No dia 22 de junho, o monólogo foi apresentado, pela primeira vez, a um grupo de produtores. O lugar escolhido foi a Associação Leiteira Bressanense, em Oscar Bressane em São Paulo, onde, há alguns anos, Manoel realizou um trabalho de desenvolvimento humano e organização de grupos. Foi também um dos lugares que serviram de fonte de pesquisa para a peça. “O Manoel chegou aqui com o desafio de fazer o espetáculo e pediu nossa opinião. Ficamos felizes em participar desse projeto que retrata o nosso dia a dia e representa a vida do pequeno agricultor do Brasil”, afirma a produtora Ana Cristina de Santana Delposo.

O José tem um pouco de cada um de nós que acredita na força do trabalho para melhorar a produção e oferecer alimento saudável e de qualidade para as famílias

Arlindo Dias Teixeira - Produtor

Segundo Ana, a peça tocou o coração da plateia e emocionou muitos produtores. “Eu chorei de felicidade em poder testemunhar um projeto tão bonito como esse, que nos valoriza e nos faz sentir orgulho do nosso trabalho, da nossa vida de pequeno produtor. Nós nos reconhecemos em todos os momentos da peça. Seria muito bom se, futuramente, pudéssemos apresentar o Zé à comunidade de Oscar Bressane para conscientizar as pessoas do nosso papel na sociedade e dos nossos valores”, acrescenta.

Por onde passa, o José tem cativado e emocionado o público. Não foi diferente na apresentação realizada no 2º Encontro da Agricultura Familiar realizado pela Fibria em Capão Bonito-SP, no dia 03 de agosto. Na ocasião, o produtor Arlindo Dias Teixeira, que cultiva alimentos orgânicos em Guapiara-SP, assistiu à peça e também se emocionou. Ele é presidente da Associação Guapiarense de Agricultores Orgânicos (AGAOR) e disse que parecia estar assistindo à própria história no palco, uma trajetória de desafios que começou há 25 anos para se estabelecer no mercado como produtor orgânico e passar a viver disso.

“O José tem um pouco de cada um de nós que acredita na força do trabalho para melhorar a produção e oferecer alimento saudável e de qualidade para as famílias. Assim como meus colegas associados da AGAOR, sou produtor orgânico com muito orgulho. Mas sei das dificuldades que temos no dia a dia. Nem todo mundo acredita, é preciso ter perseverança, muita fé e trabalho. Tudo e isso e muito mais, vimos na história do Zé. Foi comovente”, relata.

As próximas apresentações estão sendo programadas. Para mais informações, os interessados podem entrar em contato pelo telefone (19) 98181-0248, e-mail [email protected]ail.com ou acessar a página do facebook: www.facebook.com/somostodosjose.

Ficha técnica
Direção Geral Manoel de Matos
Direção Teatral Natália Giro e Clayton Campos
Dramaturgia Manoel de Matos
Preparação do Ator Clayton Campos
Classificação Livre
Gênero Drama
Duração 50 minutos
Local Espaços tradicionais, locais ao ar livre, salas de eventos e centros comunitários
O espetáculo foi concebido para circular em comunidades ou grupos de agricultores, bem como eventos com essa temática. Ideal para grupos com até 80 pessoas
Confira alguns momentos de Somos Todos José!

Tópicos: , , , ,

Voltar ao topo