Notícias

Consultor do IBS disputa as semifinais do rodeio The American nos EUA

Durante o credenciamento para o  The American

Durante o credenciamento para o The American

Coragem, perseverança e realização. Essas três palavrinhas retratam bem a trajetória do competidor de rodeios Alexandre Marinho, que participou pela primeira vez das semifinais do rodeio The American, em Fort Worth Stockyards, no Texas, nos EUA, evento realizado entre o final de fevereiro e começo de março. Alexandre, que é natural de Belo Horizonte-MG e reside desde 2002 em Marília-SP, é zootecnista e atua como consultor do Instituto BioSistêmico (IBS) há 9 anos. Ele participou do grandioso rodeio junto com um grupo de competidores brasileiros que se classificaram por meio da Liga Nacional de Rodeios, no Brasil em 2018.

O TheAmerican está entre os rodeios mais cobiçados e é um dos cinco mais importantes eventos desse setor no mundo. Na noite do dia 27/03, Alexandre Marinho se apresentou na modalidade Bareback e completou a prova, passando mais de 8 segundos em cima do cavalo, mas não se classificou para a final. Essa modalidade exige altos níveis de concentração e de equilíbrio e o peão deve ficar por 8 segundos em cima de um cavalo fazendo movimentos com as pernas que permitem que ele se deite sobre o lombo do animal.

“Foi a realização de um sonho participar como semifinalista no The American, competir com grandes ídolos. Valeu a pena todos os anos dedicados ao rodeio, esporte que eu consigo conciliar com minha família e com minha profissão de zootecnista. Posso dizer que consegui chegar no “topo do mundo” no meu esporte de coração. Hoje, aos 42 anos, ainda pretendo continuar a conciliar esporte, trabalho, família e, com muita fé em Deus, tendo paz, saúde e sabedoria, poder outras vezes disputar o The American, pois uma nova porta se abriu”, declara Alexandre.

Classificação para o The American

Em 2017, foi iniciada uma parceria entre A Liga Nacional de Rodeio, Os Independentes e Prohorse com A. P.R.C.A, a mais antiga associação de cowboys do mundo. A partir dessa parceria, o campeão e o vice-campeão de cada uma destas associações, estariam classificados para a semifinal do rodeio The American, tendo a oportunidade de disputar a grande final junto aos 10 competidores que já haviam sido convidados direto para a final. Em 2018, Alexandre foi vice-campeão no Rodeio Internacional de Barretos na modalidade Bareback, o que o classificou como semifinalista do The American.

Instantes antes de se apresentar no rodeio The American.

Instantes antes de se apresentar no rodeio The American.

Paixão desde a infância

“Desde bem pequeno, sempre gostei de montar em bezerros, tendo muito contato com o campo, no Interior de Minas de Minas Gerais, na cidade de Dores do Indaiá, onde meus avós possuíam propriedades. E anualmente tinha exposição agropecuária na cidade e o rodeio sempre me chamou atenção, principalmente os cavalos. De 1992 a 1998, mudei-me para Belo Horizonte para dar continuidade aos estudos e trabalhar, e fiquei sem contato com fazendas. Em 1998, participei de uma cavalgada em Dores e, por ironia do destino, neste mesmo dia meu avô materno faleceu. Foi uma tristeza enorme, mas daquele dia em diante, voltei a frequentar mais a fazenda, e o sentimento e satisfação de novamente estar em contato com o campo e os animais foi se intensificando dia a dia”, relata.

No início de1999, o zootecnista reencontrou um amigo de infância que havia participado de um rodeio, realizando um sonho de infância comum entre os dois amigos. A partir dali, ele decidiu que também buscaria essa realização. “Eu comecei e não parei mais. Inicialmente, montando em cavalos no estilo cutiano, estilo brasileiro de montar em cavalos. Em 2001, após entrar para universidade, tinha objetivo de disputar o rodeio universitário, que tinham as opções montaria em touros ou em cavalos na modalidade Bareback, que foi a modalidade que escolhi e na qual disputo até hoje”, relembra.

Em 2002, ele participou, pela primeira vez, de um rodeio profissional, já estreando no Rodeio internacional de Barretos. Em 2004, foi campeão Brasileiro do Rodeio Universitário. No rodeio profissional, foi finalista por várias vezes das principais competições do Brasil ao longos dos últimos anos.

Apoio

Alexandre faz questão de agradecer o apoio e a torcida dos amigos e familiares durante toda sua trajetória, incluindo seus colegas do IBS, onde, em seus 9 anos de trabalho, tem atuado na consultoria com as unidades AgroMóvel e Vaca Móvel. Na realização da viagem aos EUA para participar do The American, ele contou com o apoio e patrocínio da Revista Cavaleiros News, Freedom Country Acessory, Botas Zaphorse, CT Stella Magosso e CT Rancho Paraíso.

Clique aqui e confira matéria do site Cavaleiros News com mais detalhes sobre a apresentação dos brasileiros no The American.

 

 

Voltar ao topo